Por unanimidade, Congfehis aprova como valor arrecadado pela Agehab será investido

Categoria: Geral | Publicado: quarta-feira, setembro 1, 2021 as 11:50 | Voltar

Em sua segunda reunião extraordinária do ano ocorrida na última terça-feira (31), o Conselho Gestor do Fundo de Habitação de Interesse Social – CONGFEHIS/MS, aprovou os valores arrecadados nos meses de junho e julho pela Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab), bem como as obras nas quais o dinheiro será investido. Todas as decisões foram unânimes!

Maria do Carmo Avesani Lopez, diretora-presidente da Agehab, conduziu o encontro ao lado da servidora Tânia Marques, que aconteceu às 14h de forma online. Participaram pelo menos dez conselheiros, membros do governo estadual e de entidades da sociedade civil.

Nos dois meses, o valor arrecadado com o Fehis e o Morar Legal, programa criado para negociar dívidas, foi de R$ 956.463,77 mil (junho) e R$ 952.396,51 mil (julho), totalizando R$ 1.908.860,28 milhão. Atualmente são 15.104 pessoas que retornam para o Estado aquilo investido em obras habitacionais.

O Conselho aprovou que o total será destinado para a reconstrução de unidades habitacionais distribuídas por três municípios Campo Grande, Ivinhema e Naviraí.

Momento no qual as propostas foram apresentadas aos conselheiros

Na Capital, um imóvel do Conjunto Habitacional José Teruel encontra-se com problemas estruturais, sendo necessária sua demolição. Em Ivinhema, uma residência foi demolida pela Prefeitura Municipal, pois havia risco de desabamento, e outra foi incendiada. E Naviraí também registra uma casa que pode sofrer desabamento. Após análise, ficou constatado que todas as famílias residentes nestes espaços são vulneráveis e vivem em condições precárias.

“É fundamental que o direito dessas famílias de ter uma moradia digna sejam preservados”, defendeu Maria do Carmo durante o encontro.

As correções nos valores referentes as obras do Projeto Lote Urbanizado nos municípios de Anaurilândia e São Gabriel do Oeste também receberam a aprovação dos conselheiros. Em nenhum dos casos, houve desaprovação por parte dos mesmos.

Agora a Agehab trabalhará para executar todas às demandas.

Davi Nunes Souza, Agehab

Publicado por: Assessoria de Comunicação

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.